Foto: Divulgação


Podendo causar doenças nas pessoas que entrarem em contato com eles, os caramujos africanos (caramujos gigante africano) e que comumente são encontrados pela cidade devido ao tempo mais quente e chuvas ocasionais, a orientação é de não se deixar acumular lixo  em quintais ou locais abertos que acabam por atrair os moluscos. 

O Centro de Controle de Zoonoses está alertando para o problema já que a incidência da presença deles é mais intensa com vistas à sua reprodução e busca de alimentos em cima da terra. Flávio Soffiati, que atua naquele órgão público municipal, afirma que o animal foi trazido de forma ilegal para o Brasil na década de 80 visando se criar uma alternativa para o consumo do escargot mas acabou por ocorrerem infestações em quase todo o país e o desequilíbrio das criações. Dessa maneira, além de se alimentarem somente de folhas, frutas e legumes como antes, o caramujo africano acaba por consumir, do lixo, restos de alimentos e fezes de roedores.

Para se eliminar o molusco, deve se quebrar a casca que os envolve e acondicioná-los em sacos plásticos (dois), descartando-os no lixo domiciliar mas também podem ser incinerados caso haja condições para isto. Caso seja feito o enterramento do animal, deve-se colocar cal com o objetivo de impermeabilizar o local mas nunca devem ser descartados vivos ou mesmo serem consumidos como alimentos ou isca de pescaria.

Postar um comentário:

0 comments:

Obrigado Por Participar!

Notícias | Lives | Colunas | Estreito laço com leitores, colaboradores e anunciantes! Campos dos Goytacazes, Baixada Campista e Região. Jornal Notícias em Foco “JNF – Jornalismo Inovador! Foco, Ética e Verdade."

| Fique Por Dentro |

| Notícia em Destaque |

De olho na agricultura e à produção agropecuária

CIDEENF: Campos e região conhecem programas da Conab A apresentação aconteceu no auditório da prefeitura. Na ocasião, foram apresentados ...

| Veja Também |

Tecnologia do Blogger.