Um laudo médico concluiu que o bebê de 24 dias que morreu no último dia 19 de janeiro, sofreu lesões compatíveis com o relato de socos,agressões e  não são incompatíveis com a tese de teria havido uma queda. A informação é do delegado titular da 134ª Delegacia de Polícia, Bruno Cleuder.


Relembre o caso:
A criança foi levada pelos pais ao Posto de Saúde do Farol com a informação de que o bebê havia caído da cama. Percebendo a gravidade dos ferimentos, o recém-nascido foi transferido para o Hospital Ferreira Machado (HFM), onde ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do setor pediátrico.
Na segunda-feira (21/01), a família do bebê esteve na 134ª Delegacia Legal  e relatou o crime. Segundo informações, a criança havia terminado de mamar, foi para o colo do pai e acabou golfando em cima dele.
Com raiva, o homem teria jogado o filho na cama e desferido socos na cabeça e rosto, além de esganá-lo.
Na terça-feira (22) o pai do bebê L.E.S.P., 21 anos foi preso na casa de sua mãe, no conjunto habitacional popular em Donana, Campos.
No mesmo dia, o delegado titular da 134ª Delegacia Legal, Bruno Cleuder, informou que em depoimento a mãe contou que ao perceber que o filho estava sangrando bastante, apanhou a criança para socorrê-la. Segundo o delegado, os pais percorrem, a pé, por aproximadamente 8 km até chegarem a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Farol, onde o menino recebeu os primeiros atendimentos.
Aos médicos, tanto a mãe quanto o pai da vítima alegaram que o menino havia sofrido uma queda de altura razoável e por isso se lesionou.
A criança sofreu graves lesões cranianas,não resistiu aos ferimentos e morreu quatro dias depois de ser internada.

Postar um comentário:

0 comments:

Obrigado Por Participar!

Notícias | Lives | Colunas | Estreito laço com leitores, colaboradores e anunciantes! Campos dos Goytacazes, Baixada Campista e Região. Jornal Notícias em Foco “JNF – Jornalismo Inovador! Foco, Ética e Verdade."

| Fique Por Dentro |

| Veja Também |

Tecnologia do Blogger.